Powertrain – Acionamento elétrico

 

A complexidade e o número de componentes no trem de força estão diminuindo cada vez mais nos veículos acionados puramente a bateria. No entanto, ao mesmo tempo aumenta a produção de baterias e conjuntos de baterias, que são necessários em quantidades maiores e que compõem grande parte do valor do veículo.

A produção das células, módulos e pacotes da bateria é amplamente automatizada. O «Track and Trace» dos componentes, soluções de transporte e logística para fornecimento de material das células de montagem e a segurança das estações de trabalho determinam as exigências colocadas aos sensores.

Nossos componentes proporcionam processos sem problemas e garantem a segurança das máquinas. Áreas de aplicação típicas são a leitura de códigos e a identificação para rastreabilidade, detecção de objetos para automação, bem como proteção de acesso nas células de montagem.

[01] Leitura de códigos para rastreabilidade do lote

Exigência:
O pedido e o lote devem ser detectados no início da produção da bateria e armazenados para o processamento posterior. Para isso, as etapas de fabricação e todos os componentes relevantes devem ser identificados através de um código de barras.

Solução:
Os leitores portáteis são adequados para a detecção de pedidos e lotes. Modelos sem fio, como o IT 1990i, tornam a operação fácil e confortável. Dependendo do conceito de controle, eles são conectados diretamente a um PC ou – para a integração via fieldbus comum e interfaces Ethernet – à unidade modular de conexão MA 200i.

[02] Leitura de códigos para rastreabilidade das células

Exigência:
O conceito «Track and Trace» também inclui a rastreabilidade de cada célula de bateria individual que se encontra no sistema para processamento. Dependendo do sistema usado, o que se pretende detectar é o código 1D ou 2D afixado na célula.

Solução:
Os leitores de códigos DCR 200i e as câmeras inteligentes LSIS 400i identificam códigos 1D e 2D de maneira confiável. Os DCR 200i se caracterizam pelo formato compacto e pelo comissionamento simples. As câmeras inteligentes LSIS 400i funcionam de maneira especialmente flexível. Caso, por exemplo, a distância de leitura seja alterada, o foco e o campo de imagem podem ser adaptados online através de um navegador.

[03] Monitoramento de portas e tampas

Exigência:
Proteções móveis, como portas e tampas, servem para proteger o operador contra perigos. O estado fechado dos dispositivos de proteção deve ser monitorado.

Solução:
Os transponders de segurança sem contato RD 800 oferecem a mais elevada proteção contra manipulações, graças à codificação RFID. Não são necessárias medidas de instalação especiais. Além disso, eles são fáceis de integrar, graças às saídas OSSD. As chaves de segurança robustas com atuadores mecânicos de lingueta da série S20/200 oferecem uso universal.

[04] Posicionamento da esteira para a retirada de peças pelo robô

Exigência:
Para a retirada por um robô e para a continuação do processamento na célula de trabalho, as células da bateria devem ser paradas e posicionadas com precisão na tecnologia de transporte. As estações de trabalho de montagem geralmente têm uma estrutura compacta – por isso, os sensores também devem ser compactos.

Solução:
As barreiras de luz retrorreflexivas PRK 318B, com carcaça cilíndrica e ótica com ângulo de 90°, são especialmente adequadas para aplicações com necessidade de pouco espaço. Com dimensões pequenas, os modelos cúbicos da série 3 são uma alternativa para isso. As altas frequências de chaveamento dos dispositivos permitem um posicionamento preciso da tecnologia de transporte.

[05] Proteção de acesso dos sistemas de trabalho

Exigência:
Os componentes da bateria são movidos de uma célula de montagem robotizada para a próxima através da tecnologia de transporte. As entradas e saídas das células robotizadas devem ser protegidas contra acesso.

Solução:
As barreiras de luz de segurança de múltiplos feixes MLD 500 protegem o acesso em esteiras de transporte. Variantes com e sem função de muting estão disponíveis dependendo das exigências, por ex., devido à situação de montagem e tamanho do bem transportado. A configuração é realizada de forma simples através de pinagem. No caso de função de muting integrada, não são necessários dispositivos adicionais.

[06] Proteção de acesso com distâncias de segurança curtas

Exigência:
Mesmo em sistemas de trabalho automatizados, pode ser necessária uma intervenção dos operadores. Como, nesses casos, é necessário um acesso fácil, devem ser usados sensores de segurança óticos. Para garantir a estrutura mais compacta possível do sistema, os sensores devem permitir distâncias de segurança curtas.

Solução:
Com resolução de 14 mm, as cortinas de luz de segurança MLC 510 oferecem as distâncias de segurança mais curtas possíveis. Diversas possibilidades de montagem e comprimentos da área de proteção de até 3.000 mm garantem uma integração fácil e personalizada dos dispositivos. Para as exigências europeias, os dispositivos oferecem pinagem em conformidade com AIDA.

[07] Controle de transporte da esteira de transporte

Exigência:
As instalações de produção para a fabricação de baterias são concatenadas por meio de tecnologia de transporte. Os produtos são alimentados para a próxima etapa do processo diretamente na esteira de transporte ou em bandejas. Para permitir que os produtos sejam retirados pelo robô de garra ou transferidos para um AGV, a esteira de transporte deve ser controlada através da detecção dos produtos.

Solução:
As barreiras de luz retrorreflexivas PRK 15 e PRK 25C de uso universal oferecem altas reservas de funcionamento para uma elevada disponibilidade da instalação. Graças ao ponto de luz claro, elas são fáceis de ajustar. Funções adicionais, como saída de advertência e entrada de ativação, aumentam a segurança do processo.

[08] Proteção e navegação de sistemas de transporte não tripulados (AGV)

Exigência:
Proteção do trajeto do AGV com sensores de segurança. Ao mesmo tempo, as áreas de proteção devem ser adaptadas de maneira flexível à situação de movimento e carga. Se for utilizado o princípio da Natural Navigation, o dispositivo deve disponibilizar simultaneamente os dados de medição para o software de navegação.

Solução:
Os scanners laser de segurança RSL 400 combinam em um dispositivo a tecnologia de segurança e uma emissão de alta qualidade do valor medido. Dispõem de uma faixa de varredura de 270° e 100 pares de áreas comutáveis. Assim, o AGV é protegido da maneira ideal com 2 scanners. Os dados de medição possuem uma alta resolução angular de 0,1° e uma divergência de medição pequena.